BLOG

25/08/2020 - Recrutadores

TENDÊNCIAS DO TRABALHO NO FUTURO PÓS PANDEMIA

Com o isolamento social, as empresas tiveram que enviar seus funcionários para trabalhar em casa, ocasionando uma nova rotina: as reuniões passaram a ser realizadas por video conferência, enquanto os colaboradores conciliavam demandas de trabalho com a rotina familiar.

 

Principais tendências do futuro do trabalho após o isolamento social

O relatório “The Future of Jobs” feito pelo FMI já pontuava a importância das competências digitais. Enquanto profissionais com estas habilidades estariam em alta, mais de 7 milhões de empregos sumiriam por conta da automação, inteligência artificial, análise de dados, entre outras tecnologias. A maior parte seriam funções de escritório e áreas administrativas.

A pandemia acelerou ainda mais a revolução digital. Para sobreviver e se adequar ao novo cenário, as organizações investiram na digitalização de produtos, processos e rotinas. Pequenas empresas, acostumadas a atender um público próximo, se tornaram e-commerce e passaram a oferecer produtos/serviços para clientes distantes, com preços reduzidos devido ao desmonte de escritórios, redução de infraestrutura e custos fixos.

 

No intuito de entender como será o trabalho no futuro pós pandemia, a Avance-Authent listou algumas tendências que evidenciam a maneira como as pessoas trabalharão e que os negócios serão realizados. Acompanhe!

 

1. TRABALHO REMOTO E EMPRESAS MAIS FLEXÍVEIS

Antes do coronavírus, o home office já era uma tendência que melhorava a produtividade e qualidade de vida dos colaboradores que não precisavam gastar tempo com deslocamentos e podiam assumir uma rotina com melhor qualidade de vida (não pegar trânsito, almoçar em casa ou até mesmo ter momentos de descanso durante o turno).

Mesmo com o afrouxamento do isolamento, muitas instituições decidiram manter suas equipes em trabalho remoto. No futuro, a tendência é que as empresas considerem home office integral ou parcial, além de horários mais flexíveis para seus colaboradores. Por isso, para se dar bem no trabalho remoto, os profissionais devem ter disciplina, capacidade de se adaptar, sabendo conjugar de forma eficiente o lado pessoal com o profissional e criatividade para solucionar problemas.

2. EMPREGADOR COMO REDE DE SEGURANÇA SOCIAL

A Covid-19 expôs como o bem-estar financeiro, físico e emocional dos colaboradores está ligado aos empregadores através de medidas, como licenças médicas, auxílio financeiro e horários de trabalho flexíveis. As organizações que priorizaram seus funcionários saíram em alta, enquanto aquelas que expuseram suas equipes ao risco sofreram impacto negativo. A tendência é que colaboradores (e potenciais candidatos) levem em conta a maneira como foram tratados durante a pandemia e a crise. Uma boa opção para empresas que precisam realocar funcionários é o compartilhamento de talentos com outras instituições parceiras.

3. MONITORAMENTO POR TECNOLOGIAS

Tecnologias para monitorar os colaboradores (ponto virtual, rastreamento do computador de trabalho e do e-mail profissional) serão usadas com mais frequência. Além de avaliar a produtividade, os processos automatizados pretendem analisar o envolvimento dos trabalhadores remotos e coletar dados de segurança e saúde.

4. MAIS ESPAÇO PARA TRABALHADORES CONTINGENTES

Com a economia oscilando, algumas organizações devem recorrer mais a trabalhadores contingentes, como freelancers, profissionais liberais e temporários. O objetivo é ter mais flexibilidade na gestão da força de trabalho.

5. FUSÕES, AQUISIÇÕES E EMPRESAS MAIS COMPLEXAS

Haverá um aumento nas fusões e aquisições de empresas, além das nacionalizações por parte de alguns países. As instituições que se expandirem atenderão mercados secundários para diminuir riscos, caso haja interrupção em um país específico. Com organizações maiores e mais complexas, os líderes enfrentarão desafios referentes ao gerenciamento.

6. APRENDIZADO CONSTANTE E FOCO NA POLIVALÊNCIA

Hoje em dia, ter um diploma já não é suficiente, o mercado está valorizando quem recicle constantemente seus conhecimentos. Se antes da pandemia, os processos focavam na eficiência, agora é primordial flexibilidade para responder às oscilações. Neste sentido, ganham os colaboradores capazes de assumir diferentes funções, adquirir conhecimento polivalente e que tenham habilidade de se adaptar para tornar as empresas mais ágeis.

 

A Avance-Authent valoriza as qualidades dos indivíduos no intuito de estabelecer as melhores conexões entre pessoas e empresas. À medida em que a complexidade organizacional aumenta, é necessário que os candidatos tenham habilidades para elevar a capacidade das empresas responderem às transformações de forma efetiva. Conte conosco para executar um processo de Recrutamento e Seleção com assertividade!

 

 

Post relacionados

13/04/2021 - Candidatos

O mercado cada vez mais competitivo passou a exigir dos profissionais que estão em busca de uma oportunidade uma série de atributos que não são aprendidos na faculdade, mas que são fundamentais para o crescimento na carreira e para o trabalho em equipe: habilidades como resiliência, empatia, colaboração e comunicação.

06/04/2021 - Recrutadores

Para aprimorar o crescimento de uma empresa e tomar decisões mais assertivas que sejam capazes de ajudar no bom desempenho dos colaboradores é fundamental fazer avaliação de desempenho.

30/03/2021 - Recrutadores

Grandes empresas já vivem uma realidade mais inclusiva porque por lei são obrigadas a preencher uma parcela das vagas com pessoas com deficiência. Mas é preciso enxergar o valor que a diversidade traz ao ambiente corporativo:

 

Av. da Liberdade, 1000 – 7º andar – Cjto 703
Liberdade – S. Paulo/SP - CEP 01502-001

+55 11 5906-7500

+55 11 3262-5562