BLOG

30/06/2020 - Candidatos

Dicas para integrar novos colaboradores à equipe

Muitas empresas acreditam que a etapa mais complicada na hora de uma contratação é encontrar o perfil ideal de colaborador para preencher determinada vaga. No entanto, tão importante quanto encontrar o perfil certo é conseguir integrar o colaborador à equipe de modo eficiente.

 

A empresa deve se preocupar com a capacitação e qualificação deste novo colaborador, a partir de um bom treinamento, para que ele possa desempenhar suas funções e chegar aos resultados esperados.

Este processo de integração, que tem como objetivo fazer com que o recém-contratado se sinta parte do time, é chamado de onboarding. O novo integrante pode se sentir deslocado dentro do novo trabalho por estar em contato com uma cultura organizacional diferente da que estava acostumado, novos colegas, nova rotina de trabalho… Com a integração, é possível auxiliar o contratado a se sentir familiarizado com o ambiente de trabalho e incentivá-lo a apresentar um bom entrosamento com os novos colegas. Só assim, ele poderá entregar o melhor de si e a empresa inteira será beneficiada.

 

ETAPAS DO PROCESSO DE INTEGRAÇÃO

Prepare um treinamento que seja condizente com as necessidades diárias da empresa. Crie vivências, proponha desafios e acompanhe os resultados.

O profissional de Recursos Humanos deve promover um ambiente receptivo e contar com o auxílio de um coordenador ou outro superior imediato. É preciso que seja alguém que tenha disposição e boa vontade, saiba ser atencioso e transmitir bem os conhecimentos necessários.
A partir daí, a empresa conseguirá identificar o desempenho, nível de responsabilidade e envolvimento do novo integrante.

Para começar, é importante que o novo colaborador conheça a infraestrutura da empresa e seus setores. Faça um tour pelo escritório; apresente todos os colegas de trabalho; mostre os espaços mais importantes (local de trabalho, banheiros, copa, área de descanso); apresente a história e filosofia da empresa. Assim, o funcionário vai se sentir mais familiarizado com o ambiente.

Em seguida, identifique as características pessoais do novo colaborador: postura mais retraída ou mais aberta.  Repare se ele aprende melhor quando assiste uma apresentação ou com uma abordagem mais prática; se prefere um dia de orientação ou aprende com a observação; se prefere ser apresentado a todos os colegas em um grande encontro ou em uma reunião individual.

É muito importante que o novo integrante saiba com quem está trabalhando e para quem vai se reportar. Também deixe claro quando o treinamento termina e as entregas efetivamente começam. Conhecendo de forma objetiva os pontos importantes do trabalho, o funcionário se sentirá mais confortável e conectado com a empresa.

Por fim, é fundamental fazer o acompanhamento contínuo do novo colaborador. O gestor precisa conversar com ele como estão indo as coisas, pelo menos, uma vez por dia. Use esses momentos para tirar dúvidas e ouvir como o profissional está se sentindo ao fazer parte do time.

 

BENEFÍCIOS DE UMA BOA INTEGRAÇÃO

Muitos benefícios estão relacionados a um bom processo de integração: a empresa ganha em termos de produtividade, acertos e qualidade do ambiente de trabalho e o contratado se sente motivado, seguro e valorizado. Além disso, uma integração efetiva é a melhor forma de reter novos talentos, aproveitando ao máximo as entregas que são capazes de fazer e não permitindo motivos para uma demissão.

 

 

Post relacionados

23/06/2020 - Recrutadores

O mercado de RH está em constante renovação e precisamos estar atentos às novidades para oferecer as melhores soluções aos clientes.

16/06/2020 - Candidatos

Conheça quais são os direitos trabalhistas do colaborador temporário, acessando nosso blog!

09/06/2020 - Recrutadores

Saiba como o tratamento humano dedicado aos seus colaboradores se tornou uma das molas propulsoras para o sucesso profissional.

Rua Estela, 515 · Bloco E · 17º andar Cj. 171 e 172
Vila Mariana - CEP: 04011-002 · São Paulo/SP

+55 11 5906-7500

+55 11 3262-5562