BLOG

03/12/2019 - Candidatos

Confraternizações de final de ano: exemplos do que não fazer

Confraternizações são extensões da empresa. Saiba o que não fazer na festa desse ano.

O mês de dezembro é marcado pelas confraternizações entre amigos e familiares, mas também pelas festas de final de ano das empresas.

No mundo corporativo, essas confraternizações vão desde pequenos eventos dentro da própria empresa e idas a bares ou restaurantes, até grandes festas que reúnem todos os colaboradores.

Para evitar situações constrangedoras, algumas empresas optam por confraternizações sem temas e sem a oferta de bebidas alcoólicas.

No entanto, uma boa parte das corporações disponibiliza cervejas e drinks para os convidados, e até mesmo organizar concursos de dança ou de fantasia na ocasião, para promover momentos de descontração. E aí pode estar o perigo! É fundamental que os profissionais estejam atentos à sua postura e que se lembrem que, apesar da proposta de descontração, a festa ainda é um evento profissional.

Essa orientação pode parecer clichê, mas a verdade é que muita gente ainda mete os pés pelas mãos, cometendo gafes irreparáveis na festa da empresa e colocando a carreira em risco.

Especialistas em Gestão de Carreiras e Pessoas estimavam no final do ano passado que o início de 2019 poderia ser marcado pela demissão de, ao menos, mil profissionais que ultrapassaram os limites nas confraternizações corporativas. Isso sem falar naqueles que deixariam de ser promovidos devido à falta de bom senso.

Com a chegada do final deste ano, o que se sabe é que uma pesquisa da OnePoll em parceria com o site de planejamento social Evite, levantou que um em cada três profissionais que atuam em escritórios já fez algo que lamenta em uma festa de final de ano do trabalho.

Pensando nisso, para evitar que você entre nessa estatística, a Avance Authent separou bons exemplos do que não fazer nas confraternizações deste e dos próximos anos.

 

– Expor os colegas de trabalho

Muita gente já presenciou casos de pessoas que decidiram expor seus colegas de trabalho, seja na hora de descrever quem tirou no amigo-secreto ou até mesmo reclamando do presente que ganhou.

A sinceridade e a falta de educação costumam estar separadas por uma linha muito tênue, então, tente falar das características positivas do seu amigo oculto e agradecer a lembrança que recebeu.

Nada de frases como: “o meu amigo secreto chega atrasado todo dia” ou “a minha amiga secreta é super mal humorada”.

Além disso, reserve seu celular para fazer fotos suas com a equipe, sem usar ele para cliques indiscretos de momentos constrangedores e que possam invadir a privacidade do chefe e do restante da equipe.

Ser discreto pode ajudar a manter uma relação saudável com os colegas depois que as confraternizações acabarem.

 

– Dançar de maneira extravagante

Fazer alguns passinhos e marcar presença na pista de dança está liberado, agora, não dá para entrar no espírito da Carreta Furacão na festa da empresa, não é mesmo?

Deixe para dar cambalhotas e rodopiar na pista quando estiver na balada com os amigos.

Outra postura que é melhor ser evitada nas confraternizações é aquela muito sensual. Você pode chamar atenção de uma maneira deselegante e ainda gerar desconfortos, caso haja casais um pouco mais ciumentos no evento.

 

– Exagerar na bebida

Tomar alguns drinks durante as confraternizações é normal. Afinal, se a empresa disponibilizou bebida alcoólica, não é problema você beber. O que não dá é para passar do ponto.

Existe o bêbado dançarino, o espalhafatoso, o chorão, o brigão e o que decide falar mal dos chefes ou de colegas de trabalho em alto e bom som. De maneira geral, nenhum desses perfis costuma render bons frutos depois da festa.

Se você quer alguns exemplos assustadores do efeito de excesso de bebida nas confraternizações, uma busca com a #FestaDaFirma no Twitter pode deixar claro do que a gente está falando.

Tem histórias de bêbados que decidiram tirar algumas peças de roupa na festa e até relatos de gente saindo carregada em carrinhos de supermercado.

 

– Vestir peças ousadas ou fantasias de cunho erótico e/ou sexual

Em confraternizações que não sejam temáticas, vale apostar em peças mais “tradicionais”. É claro que você não precisa estar com uma roupa “de trabalho”, mas chinelo, regata ou trajes muito sensuais podem ser deixados para ocasiões mais reservadas.

Uma camiseta ou uma camisa bacana, em um visual mais esporte, pode cair bem. Vestidos que não sejam tão curtos ou colados, ou blusas com mais brilho e menos transparência são peças mais apropriadas.

Agora, se a festa for à fantasia, também é bom usar do bom senso. Não precisa ser o sério que deixa de ir a caráter, nem o sem noção que aparece sem camisa ou com peças de roupa íntima nas confraternizações da empresa.

Vale lembrar do caso recente de um funcionário que decidiu se fantasiar de um “meme que brincava com uma situação de cunho sexual” e acabou sendo demitido da empresa, levando com ele dois superiores.

Deixe as fantasias mais ousadas para o Carnaval ou festas entre amigos íntimos e familiares.

 

– Ajudar o DJ a recolher o som

É fundamental saber a hora de ir embora. Se você estiver bebendo, isso garante que você não passe da conta e, mesmo se não tiver, o controle do horário ajuda a estar disposto no dia seguinte, já que muitas confraternizações acontecem durante a semana.

Tem gente que fica até o final e ainda fica insistindo para o DJ tocar mais uma. Não seja essa pessoa.

 

Avance Authent

O final de ano está aí, mas ainda dá tempo de você compartilhar o seu currículo conosco em busca de novas oportunidades em diferentes áreas de atuação.

A Avance tem vagas em empresas de pequeno a grande porte, nacionais e multinacionais.

Acesse nosso site e confira.

Post relacionados

10/12/2019 - Candidatos

Saiba como organizar a rotina para dar conta de todas as atividades deste fim de ano.

26/11/2019 - Candidatos

Saiba como tirar proveito dos feedbacks recebidos, tornando-se um profissional cada vez melhor.

22/11/2019 - Recrutadores

Conheça alguns cuidados para investir no trabalho temporário com contratações dentro das leis.

Rua Estela, 515 · Bloco E · 17º andar Cj. 171 e 172
Vila Mariana - CEP: 04011-002 · São Paulo/SP

+55 11 5906-7500

+55 11 3262-5562